domingo, setembro 30, 2007

sábado, setembro 29, 2007

Tristeza de treinadores

  • Dois treinadores formatados para não perder, que formatam jogadores para não perder, só podia dar um nulo
  • O Jaime Pacheco espanhol e o capataz de Alcochete não dão mais do que aquilo. Convençam-se!!
  • Há dois penalties, um para cada lado, nenhum se fica a rir
  • Não há campeão à sexta jornada, porque a matemática não permite, mas já há uma luta interessante pelo segundo lugar, o tal que (ainda) dá acesso à Liga dos Campeões
  • Pobres são os clubes de Lisboa e muito se deve rir Mourinho no seu sofá em Setúbal

Ai, nunca mais é Janeiro...

Camacho, eu fiz muita força para que voltasses, mas aviso-te já que a minha paciência tem limites. Vê lá, não abuses.

Por exemplo, és o único que ainda não percebeu que não podemos jogar só com um ponta-de-lança. Consegues queixar-te de que não criamos situações de golo, e não consegues associar uma coisa à outra?

E jogo após jogo insistes nessa merda. Não tarda nada, deixo de te chamar teimoso e passo a chamar-te burro.

Eu sei que tens um sistema de jogo em que contas só com um ponta-de-lança, mas acontece que nenhum dos pontas que tens à disposição consegue fazer sozinho as despesas do ataque. Enquanto não chegar Janeiro e não vier o homem de que precisas, não podes jogar dessa maneira, percebes?

Outra merda que já podias ter percebido é que o Di María na direita é invisível. É um peixe fora de água. Não rende, é menos um. Já paravas de bater nessa tecla.

Outra coisa que me desgostou hoje foi a seguinte: todos sabemos que os lagartos têm um pato à baliza. Na maior parte das vezes, nem é preciso o remate ir extremamente colocado, basta ir naquela direcção, que ele encarrega-se do resto. Todos sabemos isto, não sabemos?

Pois bem, tu tens um avançado que não é bem aquilo que tu gostavas que fosse, e que se calhar não vale o dinheiro todo que demos por ele, mas o homem tem uma virtude, que é um pé esquerdo que dispara bolas fortes e colocadas.

Agora, consegues associar uma coisa à outra? Hum? Cardozo.. pontapé-canhão... Stojkovic... pato... Hem, Gervásio? Foda-se, desperdiças um trunfo destes, e achas que fizeste tudo o que estava ao teu alcance para ganhar?!

Há outro aspecto onde não tens estado bem: substituições. Desta vez nem vou discutir as opções, pergunto-te só o que é que tu esperas que um jogador mude em 16, em 7 ou em 3 minutos?
Eu digo-te: na maior parte das vezes, consegue que o clube mude de treinador.

Estou disposto a encher o saco até Janeiro. Depois, se for caso disso, solto os cães.

PS – Ainda não ouvi as declarações a seguir ao jogo, mas estou curioso para ouvir o comentário do Soares Franco à arbitragem no lance do Moutinho e do Adu.

Charutão

Dizem as notícias que Camacho vai atender apenas à parte idiota das sábias palavras do Armés. Ou seja, vai apresentar apenas um ponta-de-lança e colocar o Luisão. (Para minorar estragos, já tratei de apostar no x2.)

Serve esta introdução para lançar o passatempo deste fim-de-semana. Quem se aproximar mais do número de charutos lá para a frente que Luisão efectuar no jogo de logo (seja a cortar lances, seja a "construir" jogo) ganha uma vida no BnR Bet e ainda uma licitação no próximo leilão invertido.

Não vos percebo, lagartos

A mão do penalty da Amadora é igualzinha à mão que o Ricardo viu num certo golo do Luisão.

sexta-feira, setembro 28, 2007

O cabedal, o estofo e o estofo de cabedal no banco

Conheço uma amiga que fez questão de comprar um carro com estofos de cabedal. Assim que saiu do stand foi a correr... aliás, foi de carro... comprar umas protecções para os estofos de cabedal.
No Benfica passa-se o mesmo. Temos por lá um ponta-de-lança que custou uma pipa de massa, daqueles que sempre procurámos: alto, forte, um homem-de-área à antiga, capaz de 20 golos por época. E então o que se faz? Coloca-se o homem no banco, não vá ele estragar o cabedal. Ainda por cima a protecção é uma merda, ou pelo menos anda a lutar por isso. Chama-se Nuno Gomes e precisa de 12 oportunidades para marcar 1 golo de baliza aberta. O homem que lhe dá todas essas oportunidades chama-se Camacho. Falta-lhe ali qualquer coisa... Falta-lhe estofo! Falta-lhe estofo de campeão, porque se contenta com segundos lugares.

p.s.1– caro Nuno Gomes, vê lá se me calas de uma vez por todas!

p.s.2 - cheira-me que a minha próxima vítima é a dupla uruguaia

João Paulo (FCP) operado ao nariz

Parece que foi o único que teve coragem de perguntar:
«Eh, pá, que cheiro é este, quem é que se cagou?»

quinta-feira, setembro 27, 2007

A Taça a que ninguém Liga

Há várias ilações que se podem retirar desta grande/enorme/brilhante competição.

Antes de mais, gostava de ressalvar o patrocínio, que é de louvar. Não estamos a falar de uma Taça Sumol de Laranja ou de uma Taça Compal de Pêssego com Sandes de Panado. Estamos a falar de uma Taça Carlsberg! É cerveja, rapazes! Vale a pena ganhar, nem que seja para homenagear a lourinha.

O formato. O formato da competição é algo complexo, mas faz parte do estranho hábito português de complicar o que é fácil, para depois resolver à cabeçada, dentro da área, no último minuto, como último recurso.
Bem, faz-me alguma confusão que na 4ª eliminatória... ou será na 3ª... bem, na eliminatória que ontem se jogou, jogue em casa a equipa mais forte. Não compreendo o sistema, mas é de sublinhar que mesmo assim houve algumas surpresas, com destaque para as eliminações dos colossos Guimarães e Amadora. E não é de deixar passar em claro as dificuldades que o Fátima passou. Mas, as coisas justas devem ser sublinhadas, devo salientar que adiar a decisão para os penalties foi um excelente prémio para o fcp.
Voltando ao formato, agora vem outra fase a eliminar, desta vez a duas mãos, e depois uma fase de grupos, a uma mão, em que há equipas (apuradas por sorteio) que só fazem um jogo em casa e que em caso de empate contam só os golos marcados. Confuso? Nah! Ah, e depois joga-se a final. Presumo que entre o 2º do grupo A contra o 3º do grupo B.
É assim uma espécie de mistura entre Liga dos Campeões com Taça UEFA, passando pelo Europeu de Basket e o Mundial de Rugby. Competição mais mediática era impossível.

A Taça Carlsberg tem outro aspecto engraçado. É óptimo para treinar penalties. No final, reune-se a malta no centro do relvado em formação abichanada ordenada e há uns desgraçados que são empurrados para uma das balizas para tentar converter penalties. É giro e poupam uns minutos de treino aos misters durante a semana. No fim correm que nem loucos, coisa que se recusaram a fazer nos 90 minutos anteriores.

Para terminar, que isto já vai longo, o patrão paga ao parágrafo e já ultrapassou o orçamento para este ano. Só uma competição como a Taça Carslberg para nos oferecer equipas geograficamente perfeitas para lançar piadas.
É mais forte do que eu: como é que um jogador do Fátima vai a Fátima a pé?

BnR Bet – Jornada 6


  • Continuam os saldos: quen entrar nesta jornada na corrida aos 500 euros mais fáceis de sempre ganha também uma licitação no próximo leilão invertido.

  • Posto isto, posta a tua aposta!

Depois do Special One...

Há treinadores para quem ser eliminado por uma equipa de escalão inferior na primeira ronda é um hábito tão natural como lavar os dentes.

terça-feira, setembro 25, 2007

O irmão bastardo

Eu sou um gajo que não gosta de desporto. Nem mesmo das modalidades mais populares. NBA? Metam a NBA no cu (e se conseguirem fazê-lo de longe, pode ser que façam 3 pontos). Fórmula 1, Dacar? Muito gostam os parolos de ver passar os comboios. Volta a França? Vocês drogam-se, não? Corridas de aviões junto ao rio? Poupem-me. Ténis? Bonito serviço. Hóquei em patins? Fónix, nem consigo ver a bola. A sério, só gosto de futebol, e não me venham cá com sucedâneos: futebol de praia, futsal, vai tudo com a cona da mãe às costas.

Há apenas duas modalidades em que, se por acaso estiver a fazer zapping, sou capaz de me deter alguns momentos. São elas o voleibol feminino e o râguebi. Se no vólei feminino eu sempre soube porque é que dava descanso ao telecomando, no râguebi eu interrogava-me constantemente por que raio é que não carregava no botão. Até que no outro dia, a meio de um zapping que me levou a um canal de história, ou lá o que era aquilo, eu percebi porquê.

Isto para vocês, que gostam desporto, não é novidade nenhuma, mas eu desconhecia por completo. Não sabia que, nos primórdios do futebol que hoje veneramos, na Inglaterra do século XIX, cada grupo tinha a sua maneira de praticar este jogo. Quando grupos diferentes se encontravam, era o cabo dos trabalhos para definir uma forma comum de jogar. Uns jogavam com a mão, por exemplo, enquanto outros achavam que a mão não condizia com uma coisa chamada football. Começou a sentir-se a necessidade de uniformizar as regras do jogo.

Foi depois de muita discussão, que culminou com a vitória da corrente que defendia, como Paulo Bento, «futebol, pé», que a facção perdedora, amuada, bateu com a porta e foi para outra freguesia (um lugarejo chamado Rugby, ao que parece) fundar uma modalidade com as regras que os outros não quiseram aceitar. Saíram todos com um grande melão, forma que, curiosamente, ainda hoje a bola mantém.

E deve ser por isto que admito gostar um bocadinho de râguebi: por, na sua origem, estas duas modalidades terem sido, por um bocadinho, o mesmo jogo.

E é este jogo maravilhoso (nada de confusões, só posso estar a falar de futebol) que é dissecado ao pormenor num laboratório acabadinho de inaugurar por um outro irmão bastardo que alguns de vocês conhecem. O primeiro toque é proposto por este post, os toques seguintes serão inevitavelmente da vossa própria iniciativa.

Não há moralidade, comam todos

Bom, e eu apoiarei o próximo sá pinto que quiser resolver a soco qualquer diferendo com um seleccionador nacional. Sobretudo se for este a levar o sopapo. Digam lá que não era uma situação engraçada... Conceição, não tens nem um bocadinho de vontade? Zequinha...? Alguém, porra!

O AstroCosmo deve saber explicar

Este tinha a sina traçada nos ligamentos do joelho. Não foi no departamento médico do Benfica, foi noutro sítio qualquer. O destino é um central implacável.

Tabela Classificativa BnR Bet – Jornada 5

Jornada 5

  • Finalmente, uma jornada que se aproximou mais do tradicional mau feitio deste joguinho. Só 5 concorrentes pontuaram e, embora não tenha havido mudança de líder, 3 participantes foram eliminados.

  • Na frente, T-Rex continua imparável. Aí vai ele em direcção à segunda centena. Quinhentinhos deixou-se dormir, viu o líder esgueirar-se, mas, mesmo sem jogar, aumentou a distância para o 3.º classificado, que é agora Ratogoleador, outro que não precisou de meter o pé para ultrapassar o Insurrecto.

  • Contam-se pelos dedos de uma mão os destaques positivos. Para além do esticão do líder, saúde-se o regresso à positividade de Formiga e Anti-Franceses. Burmelho quase conseguiu meter a cabeça fora de água, e Talk Talk aproximou-se do pódio. Mais ninguém pontuou nesta jornada, o que demonstra que os leitores do BnR B são tão fraquinhos como o próprio blog.

  • Pela negativa, refira-se a eliminação de Luciano Rodrigues (quando um belenense aposta tudo no Boavista, o castigo é cruel), de Pina (que pena, logo agora que tinha regressado) e de O Visconde Era Gay (não há meio de o primeiro campeão desta prova acertar o passo). Seja como for, o Pina e o Visconde, por terem entrado nesta 5.ª jornada, conquistaram uma licitação no próximo leilão invertido.

  • Outra mão-cheia de concorrentes deixou de estar à tona de água, borbulhando agora no fundo da tabela onde Antitripa, Zhero e Red Glock chegam mesmo a tocar na areia. Muita areia para a vossa camioneta?

  • O Red, que segue num honroso 8.º lugar, tem esta semana para regularizar a sua situação. Estás há demasiadas jornadas a jogar sem certificado internacional. Se não resolveres esse problema, deixamos de perder tempo com cálculos que não contam para nada. OK?

  • Como sempre, solicitamos o vosso olho clínico no sentido de fiscalizarem a correcção destes números. Quem detectar um erro nos cálculos ganha um banner que lhe permitirá participar neste jogo na condição de anunciante do BnR B. E nós penitenciamo-nos disso com um incremento de 10 euros ao prémio final, que neste momento é de 500 notas. Atenção, que um infundado protesto também é punido: se feito por um concorrente, 10 pontos ser-lhe-ão subtraídos; se feito por quem não estiver em prova, cobraremos o dobro por um eventual banner. O regulamento está na barra da direita.

segunda-feira, setembro 24, 2007

Trocas e baldrocas (resumo da jornada)

Image Hosted by ImageShack.us

Por aqui, faxavor

Está um excelente post perdido num blog pequenino que fica fora de mão. Peço desculpa pelo transtorno, mas vou insistir em que passem por lá. Não custa nada, são só dois minutos. É nesta direcção.

Não é embirração...


Convidado por uma amiga que tinha bilhetes para o Sporting-V. Setúbal, fui a Alvalade, onde pude confirmar as evidentes limitações de Paulo Bento, na minha opinião o único culpado do empate, que torna o derby da próxima semana uma espécie de jogo de risco para os dois vizinhos da Segunda Circular.

Posso garantir que não tenho qualquer embirração com Paulo Bento, pelo contrário, acho que foi dos jogadores mais correctos, sensatos e respeitadores que já representaram a selecção nacional e os clubes por onde passou durante a sua carreira. Clubes onde conquistou respeito ao ponto de ter sido capitão em todos eles (nuns mais, noutros menos).

Mas, como treinador, volto a dizer, não passa de um profissional com limitações, muitas limitações, que foi posto num cargo pelas amizades que mantinha, e mantém, com elementos da actual estrutura leonina.

Vejamos algumas perguntas que eu não consigo responder:

– Não pergunto se faria melhor, mas Tiago Pinto, por exemplo, faria pior do que Ronny?
– Por que razão Ronny, que marcou um livre com acerto em toda a sua carreira, não alterna com Miguel Veloso e João Moutinho na marcação de bolas paradas?
– Vukcevic podia estar cansado, mas era aconselhável a sua saída quando era dos poucos desequilibradores da equipa? (pela primeira vez ouvi assobios a uma decisão de Bento)
Saberá Paulo Bento aplicar a rotatividade?
Stojkovic é, garantidamente, melhor que Rui Patrício (ou até mesmo Tiago)?

Como podem perceber, eu tenho resposta para todas estas perguntas.

Mas mais escandaloso que as limitações de Paulo Bento é a parte final desta notícia, que pelos vistos passou despercebida a muita gente. Ou então não...

sábado, setembro 22, 2007

O regresso da Bolsa de Opiniões


Neste blog, o confronto de ideias costuma acontecer por dá cá aquela palha. E passa-se à agressão sem necessidade de esfarrapar desculpas como o Scolari. E tudo isto costuma acontecer de uma forma gratuita e sem consequências.


Um dia, há muito tempo, inventámos um mecanismo que pretendia responsabilizar cada um pelos disparates que aqui dissesse. Sempre que dois "hooligans" se travassem de razões na caixa de comentários, podia um deles, se achasse que o outro estava a dizer baboseiras sem sentido nenhum, desafiá-lo a provar que acreditava realmente na idiotice que defendia. O outro tinha duas opções: ou declinava o desafio e mostrava a todos que a sua opinião, de facto, não era para ter em conta; ou aceitava o repto, e esperávamos todos que a realidade se encarregasse de demonstrar quem é que tinha razão.


Esse mecanismo chamava-se Bolsa de Opiniões, e arbitrou conflitos entre bloggers desta casa; entre bloggers e leitores; e entre leitores. Lamentavelmente, os arquivos do primeiro ano de vida deste blog perderam-se para sempre, e não é possível resgatar o post onde isto estava tudo explicado. Mas ainda sobra um exemplo.


O que é facto é que a opinião de uns passou a estar mais bem cotada que a de outros. Começámos a identificar quem é que assumia o que dizia e quem é que fugia com o rabo entre as pernas; quem é que fugia para a frente e se arrependia depois; quem é que tinha razões para se indignar com quem o contradizia. Enfim, o disparate deixou de ser inconsequente.


O Talk Talk e o T-Rex ainda são desse tempo e, numa discussão entre eles (na caixa de comentários de deste post), lembraram-se de recorrer a este tribunal arbitral.


O Talk Talk (7.º classificado no BnR Bet) está convencido de que o seu Liedson é mais eficaz do que o mais caro reforço do Benfica para esta época. T-Rex (o destacadíssimo líder do pior jogo da blogosfera) acha que não. A maneira que eles acharam que seria justa de aferir isto foi a de comparar o número de golos que cada avançado marcar na liga portuguesa (e só nesta competição).


Assim, se Liedson marcar mais que Cardozo, a opinião de Talk Talk passa a estar cotada na nossa bolsa com o valor 1/1 (uma vitória numa divergência de opiniões), enquanto a de T-Rex valerá 0/1 (zero vitórias num confronto). Se for Cardozo a levar a melhor, os valores invertem-se. Se nenhum superar o outro, ambas as opiniões serão cotadas com 0,5/1.


Estes confrontos afectam a cotação da opinião apenas dos dois litigantes. Os outros, no máximo, podem fazer claque pela facção que quiserem, sem implicações para o seu bom-nome.


Posto isto, pede-se ao TT e ao T-R que confirmem que os termos desta querela estão como devem estar e que oficializem a questão na caixa de comentários deste post. (Por exemplo, não sei se notícias recentes podem alterar alguma coisa neste desafio que estava há alguns dias na minha caixa de correio.)


PS – Confirmados os termos, procedeu-se à publicação do edital algures ali na barra da direita. Aproveitou-se também para recuperar as antigas cotações. Considerou-se que a vitória no BnR Bet poderia ser igualmente tida como o triunfo de uma opinião.

quinta-feira, setembro 20, 2007

BnR Bet – Jornada 5


  • Estão reabertas as hostilidades na corrida ao melhor prémio da blogosfera. O regulamento está ali na barra da direita.
  • Se pensas que já vais atrasado e que já não vale a pena participar, enganas-te redondamente. Este joguinho permite chegar à vitória entrando em qualquer altura.
  • Quem entrar nesta jornada ganha uma licitação no próximo leilão invertido.
  • Posto isto, posta a tua aposta!

Mourinho e Scolari no mercado?

José Mourinho chegou a acordo "amigável" com o Chelsea na passada madrugada para a rescisão do contrato que o ligava ao clube de Abramovich...

Luiz Felipe Scolari conhece hoje (dentro de momentos, prevê-se) o castigo da UEFA pela "reacção" a quente às alegadas provocações do sérvio Dragutinovic...

Curioso o timing de saída de Mourinho - que já anunciou há muito a sua vontade de um dia ser seleccionador nacional, "dentro de 10 anos".

Claro que o empate caseiro com o Rosemborg tem o seu peso, mas será apenas isso?

Uma irónica coincidência que relaciona os dois técnicos rivais...

Armés, isto é que é poder visionário!

Desculpem-me a cagança, mas, depois de cheirar o borreguito com um dia de avanço (também consigo cheirar a borrego durante vários dias, mas isso é uma proeza que não vem ao caso), vou resgatar um par de posts de 2005 para que o Diego perceba de vez o que é um «grande poder visionário» (2005, ó dianabólico, põe os olhos nisto!). Também é verdade que as duas visões ainda não se concretizaram (cof... cof...), mas este pode ser o único momento em que faz sentido voltar a falar delas, por isso não vou desperdiçar:

  • A propósito de Vieira estar a abrir caminho para o seu desejado sucessor à frente dos destinos da Luz, veja-se o que dizia este imbecil em 16 de Fevereiro de 2005: aqui.
  • E agora, uma visão que vem a propósito do soco de Scolari e da demissão de Mourinho do Chelsea: aqui. Era bom, não era?

Se ganhar essa coisa do Dianabolcaos, está decidido: vou processar o oftalmologista que me convenceu de que eu não via bem ao longe.

Afinal sempre houve borrego

Eu bem que tinha cheirado qualquer coisa. Ronaldo lá conseguiu marcar a uma equipa portuguesa. E parece que toda a gente gostou. É bonito quando todos estamos contentes.

quarta-feira, setembro 19, 2007

Paulo Bento, um exemplo igual a muitos outros

O Sporting perdeu com o Manchester United muito por culpa de Paulo Bento.

Aquela conversa antes do jogo em que a equipa tinha de se sentir confortavelmente a defender sem falar nos golos, no ataque tolhe jogadores, espectadores e tudo o que os rodeia.

Este Manchester United, para quem tem visto este início de temporada, não é nada do outro mundo, em especial fora de casa, mas o Sporting quis respeitá-lo como um bicho papão, tendo chegado ao ponto do seu comentador no Trio de Ataque de dizer que um empate era um bom resultado, porque a equipa ia ter menos posse de bola. Esta atoarda vem no seguimento da sua preferência em ver o Sporting, em dois anos consecutivos, duas vezes como vice-campeão do que campeão e terceiro classificado.

Paulo Bento beneficia do apoio da estrutura e de uma imprensa demasiado dócil, devidamente domesticada, perante erros de palmatória que começaram logo na feitura do plantel.

- Na baliza mora um guarda-redes traumatizado que só agarra a bola quando faz uma defesa, Não há ninguém para lhe explicar que pode meter as mãos em determinados casos a salvo de qualquer suspeita? Já passou quase um mês do jogo do Dragão e o sérvio mantém a mesma postura. Erro número um de Paulo Bento que tem em Rui Patrício - e quem o viu jogar sabe do que falo - uma hipótese de futuro;

- Na defesa existe um jogador lento, mau tacticamente, que tem a mania de marcar livres, desprovido de qualidade para representar um clube como o Sporting. Porque ficou no plantel? Alguém há-de ter a explicação, eu não a tenho - Erro número dois;

- No meio-campo já se percebeu que há uma vaca sagrada chamada João Moutinho e uma pequena embirração com Vukcevic. Miguel Veloso vai disfarçando, Romagnoli aparece a espaços e Moutinho dá o que tem e o que sabe. Veremos se segue as pisadas de Nani e de Miguel Veloso - erro número três;

- Sistema alternativo. Tal como no Dragão só quando estava a perder Paulo Bento deu fogo ao seu ataque. Enquanto está 0-0 pontapé para a frente e fé em Liedson. Vukcevic sem preocupações defensivas esteve em campo no máximo dez minutos, mas fez mais no que restou do tempo do que muitos que por lá andaram os 90 minutos, com uma nuance: não se esconde do jogo, quer a bola e trata-a por tu. Erro número quatro;

- O erro número cinco dá pelo nome de Djaló. Será preciso dizer mais alguma coisa?

Este Sporting é orientado tecnicamente por um homem sério, mas mediano. Paulo Bento não passa de um treinador defensivo, avesso ao espectáculo e ao futebol de ataque. Ser disciplinador não é tudo no manual de um técnico acima da média. E Paulo Bento não o é.

Paulo Bento é, isso sim, um exemplo daqueles que abundam no nosso país. Está numa função que muitos desejam com o beneplácito de pessoas que ligam mais às relações pessoais do que ao talento e à competência. Os que fazem sombra é para banir, os yes man são os companheiros ideais de muitas e muitas manobras de bastidores.

terça-feira, setembro 18, 2007

Não houve borrego, mas...

Um empate e uma derrota. Saldo previsível diante dos dois finalistas da Liga dos Campeões.

- Camacho voltou a inventar, aquele onze é uma anedota. Não pelos jogadores, como frisou e bem António Tadeia, mas pelo seu posicionamento. Comecem a habituar-se. O espanhol é mediano/mau tacticamente. Apesar dos pesares perder 1-2 em San Siro não é desprestigiante. E o Benfica nem esteve assim tão mal como isso... o problema vem da Ucrânia.

- Do FC Porto-Liverpool vi pouco mas noto uma tristeza no jogo dos campeões nacionais que já tinha percebido em jogos anteriores. As vitórias escondem muita coisa.

- João Paulo e Edcarlos não são jogadores à altura de FC Porto e Benfica. Como eles há aos pontapés - e Camacho pode ter queimado psicologicamente Miguel Vítor.

- Pressinto uma vitória do Sporting frente ao Manchester United. Pelo futebol jogado por ambas as equipas neste início de temporada esse nem será um desfecho surpreendente.

Estilhaços cor-de-rosa



  • Começo este caralho deste post esperando que não se note muito a puta da vontade com que estou para dizer palavrões. Calhou-nos o Milão mais acessível que alguma vez se cruzou connosco, e, em vez de matarmos o borrego, deu-nos para cortarmos os dedos. Ora foda-se!

  • Camacho não está isento de culpas; um mar de equívocos entre pedras mal escolhidas e pedras mal colocadas. Também não se esperava muito do génio táctico do espanhol, mas podia ter mantido a estrutura que vinha ganhando 3-0 há duas jornadas. Esta mania de, em jogos importantes, jogar como nunca se jogou antes enerva-me. Seja como for, não consigo chatear-me com o homem, mesmo que não saiba fazer substituições.

  • O Quim que mamou o 1-0 é o Quim que eu conheço, o verdadeiro e legítimo herdeiro da alcunha de Geovanni. Confesso que quando ouço falar em Soneca, penso primeiro no Quim e só depois no brasileiro do City.

  • Luís Filipe comigo não calçava mais. Antes o Nélson com uma pubalgia em cada trança. Camacho, lança outro João Pereira, pá!

  • Petit referiu-se recentemente a Rui Costa como parecendo que tinha 20 anos. Hoje pareceram todos, com a ingenuidade própria dessa idade, caralhos os fodam. Nenhum adversário, seja ele qual for, deve ser subestimado. E nenhum adversário, seja ele qual for, pode ser temido. O Milão não merecia tanto respeito, seus coninhas.

  • Quem se lembrou de alcunhar Maxi Pereira de Tractor inspirou-se seguramente na sua velocidade. É verdade que a equipa jogou toda a essa velocidade, mas deu para ver quem era tractor de raiz.

  • Cardozo vale 9 milhões, mas é de murros na cabeça, a dividir entre Fernando Santos, Veiga e Luís Freitas Lobo, filhos de uma grande puta!

  • Nuno Gomes é uma merda, é uma merda, mas eu também prefiro quando ele lá está. E não pode ser como único ponta-de-lança, toda a gente sabe isso, caralho!

  • Di María é um trunfo, mas na direita alterna entre o duque (quando perde a bola) e o terno (quando não a perde). Se faz vaza, é por um tris. E quem achou que era boa ideia pô-lo a bater cantos, anote aí que é só os cantos marcados à maneira curta. Que saudades, Simão.

  • Na Luz vai ser mais difícil.

Hoje há borrego

Tabela Classificativa BnR Bet – Jornada 4

Jornada 4



  • Jornada interessantíssima, com o trio da frente a dar praticamente tudo o que tinha. Nessa luta de nervos, o 2.º classificado, que apostou 60 dos seus 63,50 pontos no Sp. Braga, partiu o motor e passou para o último lugar da corrida. Não é à toa que há quem chame ioiô ao Red Glock, que ora está lá em cima, ora está lá em baixo, ora volta a subir, ora volta a descer. Para já, temos Red Lantern.

  • T-Rex é que parece apostado em desmoralizar a concorrência logo ao início. Mantendo a liderança desde o primeiro dia da prova, podia ter ficado pelo caminho já nesta 4.ª jornada, mas acabou por conseguir a primeira centúria. Ninguém pára o T-Rex, allez, oh!

  • A fechar o pódio da jornada anterior, o novato Quinhentinhos também meteu a carne toda no assador. O churrasco de um argentino do FCP valeu-lhe a ascensão ao 2.º lugar. Delega o 3.º posto em Insurrecto, que, depois de se ter especializado em papar camisolas, confirma o seu bom momento de forma. Deve estar a pensar que, com 500 euros no bolso, pode abrir uma loja de artigos desportivos à conta dos leilões invertidos.

  • No fundo da tabela, realce para o D'Arcy, que largou a lanterna vermelha e volta à positividade de um moralizador 12.º lugar. Já dava para votar nas misses. Nota positiva também para o facto de, pela segunda jornada consecutiva, não ter havido eliminações, facto inédito nesta cruel competição. E as boas-vindas ao Formiga, que foi o único novo concorrente nesta jornada. Não foi a mais auspiciosa das estreias, mas a fábula lembra que só no fim é que te ficas a rir da cigarra. Boa sorte.

  • Por falar em concorrentes novos, há coisas que não se percebem. No ano passado, por esta altura, com um prémio pior, havia 40 candidatos. Até os antigos campeões estão de molho. Estão a assumir que, realmente, não percebem nada de bola, ou esta merda não está suficientemente atractiva para vocês? Um incentivo: quem entrar na 5.ª jornada ganha uma licitação no próximo leilão invertido.

  • Como sempre, contamos com a vossa colaboração para a fiscalização destes números. Quem encontrar um erro na tabela ganha um banner de 10 euros, além de que nos penitenciamos com um incremento de 10 euros ao prémio final, que neste momento é de 500 broas. Por outro lado, se a denúncia decorrer da vossa pouca habilidade para interpretar textos ou da vossa chico-espertice, penalizamos os falsos testemunhos da seguinte forma: aos concorrentes, subtrairemos 10 pontos; aos outros, cobraremos o dobro pelo eventual banner que nos venham a pedir.

segunda-feira, setembro 17, 2007

Up Yours! – Miss Jornada 4

O Up Yours! é um concurso ordinário que põe alguns leitores deste blog a decidir quem é que recebe os 500 euros destinados à vencedora. As regras estão aqui.

Hoje entra em campo a Miss Jornada 4, e é aquilo a que se pode chamar uma entrada de leão (é leoa, é leoa, não tem juba), já que nos brinda com o primeiro vídeo deste concurso. Para os mais depravados, o aviso NSFW justifica-se:




QUESTIONÁRIO
1 – Ser de nenhum clube é... o mais prudente para não ferir a susceptibilidade de nenhum jurado.

2 – Com que jogador darias uma voltinha?
Com o Cristiano Ronaldo, com o Nani ou com o Anderson (dizem que se ganha mais que 500 euros).

3 – O que é o futebol?
Uma ciência oculta.

4 – O que é que tu fazes melhor que ninguém?
Responder a questionários.

5 – Que fantasia ocupa neste momento o lado mais porco da tua mente?
Eu tomar um banho numa banheira cheia das notas do prémio deste concurso.

6 – Qual foi o local mais inusitado onde já fizeste o amor?
Num concerto já não me lembro bem de quem.

7 – Ninguém sabe quem tu és, podes confessar: qual é o teu maior segredo?
Tenho saudades das mamas que tinha quando pesava 80 kg.

8 – Há alguma promessa que queiras fazer aos jurados se eles te derem a vitória?
Se me derem a vitória, faço um vídeo com a fantasia da pergunta 5.

9 – De que foi que nos esquecemos de te perguntar?
Se há vida para além da morte.

10 – E que resposta terias dado?
Boa pergunta, também gostava de saber.

Enquanto ficamos à espera que nos enviem a candidatura da Miss Jornada 5 (não se guardem, olhem que só faltam 26 vagas), recordamos aqui as misses anteriores:

Resultados do leilão invertido da camisola do Ru1 C0sta

Vocês devem pensar que eu tenho um O na testa. Bom, eu não tenho, mas o meu nick tem três, o que deve explicar muita coisa.


Enfim, o segundo leilão invertido do BnR B deu ainda mais prejuízo que o primeiro. A camisola do Best, em plenas férias, teve mais interessados que a do Rui Costa a seguir àquele golo à Naval. Vá lá um gajo perceber isto. Assim nunca mais chegamos à PlayStation.


Eis a lista completa das licitações, por ordem de chegada:Como já todos devem ter percebido, as licitações iguais anulavam-se umas às outras, ganhava a licitação mais alta de todas as que não tivessem sido imitadas por ninguém. Assim, a camisola 10 do Maestro foi arrematada pelo Insurrecto por 5 euros. O homem d'O Zé Bitaite parece ser o único que já percebeu as vantagens do leilão invertido, já que a primeira camisola também ficou com ele. Parabéns, pá!



Como anda para aí uma corrente que compreende que um homem tem direito a errar sem que tenha de ser crucificado por isso, eu insisto no erro e peço ao Insurrecto que escolha a próxima camisola a ser leiloada desta forma (eu avisei que boloposte tinha três ooo na testa).

domingo, setembro 16, 2007

O 9 Purovic

A minha simpatia pelos números 9, cada vez mais em desuso, levou-me a assistir com atenção ao desempenho de Purovic no E. Amadora-Sporting.

Sem ser um craque, pelo menos para já, mostra uma coisa importante: escola. Tem fartos centímetros mas não se fica pela área, muito menos é egoísta - assistência para Liedson no primeiro golo. Purovic gosta de se envolver nos automatismos ofensivos da equipa - tabelinha com Abel na jogada do segundo tento - o que não deixa de ser significativo num jogador que parece, à primeira impressão, pouco afecto a grandes agilidades.

Tem codícia pela baliza - lance do tento anulado - mas ainda sente algumas dificuldades em fugir ao fora de jogo, no qual Mário Jardel era mestre. Uma questão de treino.

É uma opção válida no imediato, pode ser titular indiscutível no futuro e um activo importante se for bem trabalhado. Está no clube certo para ser lapidado. Atitude não lhe falta, humildade muito menos. Não há razões visíveis para não se revelar uma boa aposta.

Ainda assim é bom recordar que o opositor era fraquinho, nada parecido com o campeão inglês.

PS - Paulo Pereira prejudicou, de forma inacreditável, o Sporting. A vitória não deve inibir os dirigentes leoninos de falarem alto e bom som deste incompetente senhor, porque se não o fizerem, quando perderem e tiverem também razões de queixa, a legitimidade vai pelo cano abaixo

sábado, setembro 15, 2007

É só para relembrar...

... que a camisola do dono da festa que terminou há bocado continua à vossa disposição por tuta e meia até às 05:25 da próxima segunda-feira, em leilão invertido.

Image Hosted by ImageShack.us

PS – Alguns interessados têm tentado tirar nabos da púcara pelo msn, tentando saber se já chegaram muitas licitações. E é esta a pergunta que eu vos deixo: preferem um leilão no escuro, sem saber contra quantos candidatos estão a concorrer, ou, pelo contrário, gostariam que o BnR B disponibilizasse relatórios com as licitações que vão chegando?

sexta-feira, setembro 14, 2007

Sem dúvida, a B-shirt do momento

I rest my case

A culpa é da publicidade

Quando um bêbado, guiando um Fiat Uno de 1987 sem seguro, tentar entrar com ele pela porta do lado direito do carro novo que vocês estão a pagar há 3 prestações, porque não viu que o sinal estava vermelho, tenham calma, porque toda a gente comete erros. E se ele pedir desculpas, mas desculpas sinceras, fica tudo bem. O carro está todo fodido, mas ainda anda. O bêbado tem um historial lindo de acidentes de viação, mas na maior parte do tempo costuma parar nos stops e fazer pisca quando muda de direcção. Há até quem o considere o melhor de sempre a estacionar de marcha-atrás. Quem nunca passou um traço contínuo, que atire a primeira pedra, vamos lá agora tirar a carta ao homem, que disparate. E os estragos ficam por vossa conta, que o ébrio pediu desculpas sinceras: «Se errei [tenho a impressão de que o sinal estava laranja], peço desculpa», convenceu-vos ele. É preciso sabermos pôr-nos no lugar dos outros. Se vocês bebessem também ficavam assim. Ó homem, eu estava aqui quase para lhe dar um soco, mas depois achei que isso era uma coisa medieval. Antes isso do que estampar-me contra uma oliveira que dá alhos, eheh!

quinta-feira, setembro 13, 2007

A culpa foi do Sururu

Há coisas que me assustam, e uma delas é que levem este blog a sério. No outro dia, o Sururu dirigiu uma graçola ao Clube Scolari (aqui).



Entretanto...



O selecciona-a-dor, tal como o Sururu sugeriu, pôs os olhos na selecção de râguebi e pensou: «Isso de cantar o hino chorando que nem uma Madalena é coisa de frutinha, mas a parte de o sul-americano representando Portugal agredir um adversário eu topo.»

PS – Falando em Scolari, não resisto a resgatar um post velhinho. Sinto-me um Eça, surpreendido que estou por um escrito antigo se revelar pleno de actualidade. Mas os comentários de então é que são giros. Confiram, basta clicar na imagem:

Felipão-de-Forma

BnR Bet – Jornada 4

Prova que percebes um bocadinho mais de bola que o seleccionador nacional. Não te damos 30 mil contos por mês, mas quase, quase. Posto isto, posta a tua aposta.

BnR Bet – Tabela classificativa J3

Encontras algum erro?


Comentem vocês, que hoje não me apetece.

quarta-feira, setembro 12, 2007

Scolari, vai para a tua terra

Já chega de levar com Scolari. Que os portugueses sujem o bom nome do país já é uma cruz difícil de carregar. Agora um brasileiro que se gaba no seu livro de ter passado uma rasteira a um fiscal de linha e de agredir um jornalista, a coisa começa a cheirar mal.

É um excelente treinador? É. É um notável condutor de homens? É também. Mas acabou, só há um caminho a seguir, se bem que amanhã a imprensa vá tentar branquear ao máximo a atitude de Scolari e cair em cima do Dragutinovic. Estamos num país de brandos costumes e com a miséria que grassa em Portugal ainda damos de barato termos um técnico em part-time a ganhar 30 mil contos/mês.

Somos um país à séria!!!!

É uma questão de fazer as contas

O castigo desta besta não pode ser mais pequeno que o do Zequinha.

Impossível? Talvez não!




O objectivo dos 600 000 sócios é muito ambicioso..mas quiçá possível de conseguir!

Confesso que ficaria mais satisfeito se este desejo fosse realidade!

A agremiação é mesmo um local mágico, consegue transformar as pessoas: de 'ferrenhos' lagartos e tripeiros transformam-se em lampiões!

Que magia terá aquele localzinho que só atrai burlões, ingratos e 'off-shores'?

terça-feira, setembro 11, 2007

Aviso

Image Hosted by ImageShack.us

Ai, a merdinha...

Não me lixem. Nem um dia depois de um gajo apregoar uma camisola como a última da carreira de Rui Costa, contando com esse valor histórico para aguçar o apetite da clientela, vem um parque jurássico americano tentar lixar-nos o negócio. Como diria o outro, fuck 'em!

segunda-feira, setembro 10, 2007

Leilão invertido

Hoje é segunda-feira, mas, como não houve campeonato, não há febra para ninguém, não é dia para apresentar a Miss Jornada 4 (que, por acaso, ainda não nos foi enviada, cambada de larilas, estão à espera de quê?).

Para vos compensar desse facto, sai um leilão invertido. Se bem se lembram do último, o vencedor da camisola do Best escolheu a camisola cor-de-rosa de Cardozo como o alvo do leilão seguinte. Em virtude de as camisolas alternativas do Benfica estarem esgotadas há um ror de tempo, o Insurrecto alterou o seu pedido. Vamos, assim, leiloar um pedaço de história: a última camisola da carreira de Rui Costa.

A camisola é oficial, tem o tamanho L, tal como pediu o Insurrecto na sua qualidade de vencedor do leilão anterior, custa 78 euros no mercado, e tu podes ficar com ela pelo valor que quiseres, entre um máximo de 5 euros e um mínimo de 1 cêntimo.

Image Hosted by ImageShack.us

Quem não está ainda familiarizado com este conceito de leilão invertido pode tentar perceber alguma coisa aqui: leilão invertido da camisola do George Best.

Mas vamos lá recapitular as regras:

  • Podem participar neste leilão todos os anunciantes do BnR B que nos oferecerem 5 euros por um banner a anunciar o que quiserem. Cada banner dá direito a 1 licitação. Podem concorrer com quantas licitações quiserem.
  • Cada licitação pode variar entre 1 cêntimo (valor mínimo) e 5 euros (valor máximo).
  • As licitações podem ser enviadas para este mail durante os próximos 7 dias até à hora da publicação deste post, ou seja: 05:25 de 17 de Setembro de 2007.
  • Terminado o prazo, vamos cotejar todas as licitações que nos tiverem chegado, sendo a camisola de Rui Costa atribuída à mais alta de todas as licitações que não tiverem sido imitadas por ninguém.
    Um exemplo prático – vamos imaginar que só os membros deste blog tinham participado no leilão, com as seguintes ofertas:

Boloposte: 5 euros
Zenden da Palmeira: 1 cêntimo
Pitons d'Alumínio: 3,5 euros
Boloposte (2.ª licitação): 4 euros
Sarrafeiro: 5 euros
Pé em ®iste: 1 cêntimo
Drible Curto: 4 euros
Streaker: 70 cêntimos
Sururu: 25 cêntimos
Antão Bordoada: 4 euros
Figas_21: 3,5 euros
Sérgio X: 5 euros
Iron&Ismos: 10 cêntimos

Comparando as licitações recebidas, veríamos que Boloposte, Sarrafeiro e Sérgio X tinham ficado de fora por se terem imitado na oferta de 5 euros; a 2.ª licitação de Boloposte, a do Drible Curto e a do Antão também não teriam dado em nada, por serem todas iguais (4 euros); o Pitons e o Figas anular-se-iam mutuamente na coincidência dos 3,5 euros; o mesmo acontecia ao Zenden e ao na oferta de 1 cêntimo. Sem par, sobravam-nos as ofertas da Streaker (70 cêntimos), do Sururu (25 cêntimos) e de Iron&Ismos, sendo a vitória atribuída à mais alta de todas as que não fossem repetidas: a camisola ia, portanto, para a Streaker assim que ela nos fizesse chegar os 70 cêntimos que ofereceu por ela (os portes de envio são oferecidos por nós).

Ou, mais prático ainda, vê os resultados do leilão anterior: aqui.

Só o Boloposte tem acesso às licitações que vão chegando, e é portanto o único gajo que não pode participar no leilão. Os outros podem confiar que tudo se passará sem fruta nem chocolates e que o prémio será atribuído realmente a quem merece. Este blog já tem suficientes provas dadas no que toca à entrega de prémios valiosos.

Posto isto só tens de ponderar o seguinte:
1) Há pouquíssimos gajos a ler este blog ordinário.
2) A maior parte deles, se por acaso já voltou de férias, não costuma alinhar nisto.
3) 5 euros é a nota mais pequena que tens no bolso e não serve para grande coisa.
4) Se quiseres uma camisola igual, tens de largar 78 euros.
5) Quanto mais depressa encomendares o teu banner, mais tempo ele fica exposto no cabeçalho deste blog (até ao fim do leilão).
6) Mesmo que não sejas lampião, tens aqui uma óptima oportunidade de, por tuta e meia, conseguires uma grande prenda de Natal para alguém que aprecie o prémio.
7) Se por acaso fores tu o vencedor, tens direito a escolher a próxima camisola a ser leiloada desta forma (desde que esta não dê prejuízo).
8) No caso de nenhuma das licitações recebidas ser única, atribuiremos a camisola à primeira a chegar. Repito: à primeira de todas.

Há dúvidas? Tudo a comprar banners, faxavor!

PS – Humanista, ganhaste tu o banner do passatempo do Scolary. Venha jogar, você é concorrente.

Jogadas de fino recorte

O Sporting é uma grande escola, vais ver que vais aprender a perder num instante.

Mudaram os azulejos?

Tem calma, ou pensas que os jogadores são mais que o treinador? Vês na primeira parte do jogo de quarta-feira, como toda a equipa técnica. A palestra é ao intervalo.


Pois não, não é. Aliás, até é uma coisa que acontece todos os anos, com milhões de testemunhas. E pode ser que em Janeiro te transfiras para o clube certo.

sábado, setembro 08, 2007

Portugal, 2-Polónia, 2 - Scolaridade mínima

Luiz Felipe Scolari continua a comandar uma equipa apenas preparada para prestar serviços mínimos a Portugal. Senão, veja-se:
- Deco continua em baixo de forma e, pelos vistos, ainda nem se deu ao trabalho de aprender o hino nacional português...

- Por que motivo continua Felipão a não convocar/lançar laterais-esquerdos, já agora com pé esquerdo? Caneira, Miguel e Paulo Ferreira são soluções a prazo para esta posição...

- Vale mesmo a pena ter em campo Nuno Gomes? Por muito que se note que é um jogador útil, parece evidente que a principal obrigação de um avançado terá de ser marcar golos; torna-se exasperante vê-lo ficar quase a marcar, quase a acertar o passe...

- Esta selecção portuguesa está tão dependente do génio inventivo de Cristiano Ronaldo, que chega a dar vontade de dizer que não o merece; é o míudo que vai inventando pontinhos nesta fase de qualificação para o Europeu de 2008...

- Ricardo trocou o Sporting por uma equipa que luta para não descer em Espanha, o Bétis, mas continua a ser titularíssimo na selecção; é notório que a estrelinha da sorte não está com ele; foi assim em ambos os golos polacos...

- Bosingwa e Quaresma (entrado na segunda parte) estiveram muito bem; no seu flanco de influência (o direito) muito se trabalhou até à viragem no marcador a favor das cores lusitanas...

- A finalizar, preocupante!!! Os últimos três jogos resultaram em outros tantos empates (amigável no Kuwait, jogo na Arménia e, agora, no Estádio da Luz, com a Polónia).
Não apetece ganhar jogos, mister Scolari?

Onde está o Scolary?

Image Hosted by ImageShack.us
A melhor resposta ganha um banner que permitirá participar no leilão invertido da próxima segunda-feira.

sexta-feira, setembro 07, 2007

MF = mother fucker

Olha, pá, eu até gostava de ti. Mas se confundes o clube com um departamento médico, vou passar a confundir-te com o um monte de fezes (deve ser confusão com as iniciais). E espero que o clube tenha memória e que não te permita regressar um dia como director da prospecção ou coisa que o valha. Não leves a mal, não é nada pessoal, desejo-te a maior sorte do mundo e que, como se diz lá onde moraste, partas uma perna. Ou as duas. E que toda a gente acredite.

quinta-feira, setembro 06, 2007

Como vencer o Milan

Vamos ser realistas. As próximas duas jornadas do Benfica vão-se saldar em 2 empates: um com a Naval em casa (0-0, claro) e outro em Braga, o que nos deixará fora da luta pelo título à 5ª jornada. Posto isto, há que concentrar esforços na liga dos campeões, e nada melhor que começar a fase de grupos com uma vitória em Milão. Impossível, dirão alguns. Muito simples, acreditam outros. Nuno Gomes dá uma ajuda e eu ofereço, de borla, um plano alternativo.

Nuno Gomes afirmou com toda a convicção que para vencer a Polónia vai ser necessário marcar mais golos que eles. Não pretendo de forma alguma contrariar esta brilhante conclusão, pois tal seria matematicamente impossível de demonstrar, mas faz-me uma certa comichão que este pessoal continue a opinar sobre assuntos que desconhece. Neste caso, golos.

Como vencer então o Milan, sabendo de antemão que se torna imperativo marcar mais golos que eles, de preferência na baliza adversária? A resposta é um pouco mais complicada que a pergunta, pelo que aviso já que me vou alongar por pelo menos 3 parágrafos.

Aqui vai o primeiro. Todo e qualquer treinador de futebol, tirando talvez o Couceiro e o Fernando Santos, sabe que o Milan só precisa de meia oportunidade para marcar um golo. Isto pode soar um pouco a “Rui Santos” mas é tão verdade como a verdade de Nuno Gomes. O que fazer então? Simples. Conceder apenas ¼ de oportunidade ao Milan. Quem é como quem diz, deixem o Maldini ir à linha de fundo centrar mas por favor impeçam a todo o custo que apareça alguém de trás pronto a rematar, pois isso já é meia oportunidade.

Segundo parágrafo. Pinto da Costa dizia e com razão que os jogos começam-se a ganhar fora das 4 linhas. Se não disse, pelo menos pensou e executou com mestria. Quando se tem um adversário como o Milan, a regra continua a ser válida e talvez não seja má ideia aplicá-la ao resto dos jogos: façam marcação homem-a-homem! Não aos jogadores do Milan, mas sim a todo o departamento clínico do Benfica!
O departamento clínico do Benfica é capaz de executar na perfeição o milagre da multiplicação do tempo de inactividade de um jogador. Quem lá entra com uma unha encravada arrisca-se a sair 3 meses depois com uma ruptura total do menisco. Eles são perigosos, há que fazer marcação cerrada e se for caso disso fechá-los no gabinete a desfolhar calhamaços de medicina desportiva. Maestro, ouve o que eu te digo. Se tens um hematoma na perna, mete gelo e vai para casa repousar, ou habilitas-te a passar o resto da época com o braço engessado.

Para acabar. Os jogadores do Milan não inventam. Ponto. Se o homem que conduz a bola vê um colega desmarcado sobre a direita, é certo e sabido que a bola sai redondinha para a direita, sem grandes hesitações. Em situação idêntica, o jogador tuga saca de uma finta para auto-recriação, rodapia 3 vezes sobre si próprio, simula que passa para o homem que está corre desalmadamente sozinho, e no meio de tudo isto ainda consegue cuspir uma verdinha para o relvado. Na gíria, é denominado de Rodriguinho. Enquanto isso, o homem que outrora estava sozinho faz agora companhia a uma das bandeirolas de canto ao mesmo tempo que insulta o fiscal de linha.
Há solução para este eterno problema? Há sim. Coloca-se o Petit a marcar o Rodriguinho campo inteiro. Perde-se uma peça importante no meio-campo, mas para quem já tem o Nuno Gomes na equipa... mais um, menos um, também não há-de ser por aí que não se ganha o jogo.

Afinal, depois de rever os parágrafos anteriores, concluo que vou precisar de mais um.

Parece-me tão imbecil o que está escrito acima, que tenho mesmo de dar a mão à palmatória e concordar com o Nuno Gomes. Só há uma hipótese de ganhar ao Milan: marcar mais golos que eles.

Blog do Ano!

Não sei como é que vocês fazem em relação às vossas escolhas para os prémios da FBF, mas eu, de cada vez que tropeço num candidato, tomo nota do link. Quando chegar Dezembro, releio estas notas e faço a minha escolha.

Sem querer influenciar ninguém, partilho com vocês a nota que acabo de incluir na minha listinha, na categoria de Blog do Ano. Acho que foi esta parte que me deliciou:

«Neste blog presta-se um merecido tributo a um dos maiores atletas da história do Centenário Sporting Clube de Portugal. O inigualável Rodrigo Alvaro Tello Valenzuela. É um espaço de devoção e de louvor a um jogador de eleição, que tão eloquentemente simboliza a alma da Nação Sportinguista

Já ganhou! Já ganhou! Aqui.

Oh Vitinho, tu não leste o BP?

Fogo!
Depois de ler a explicação do Vitinho (Sportinguista confesso) chegamos à conclusão de que os homens que deram o titulo aos lamps são mais certeiros do que Deus: de uma forma ou de outra..a interpretação dos MIB..é lei! WOW!
Tudo isto após o BP ter cagado a teoria 'a laranja não é um fruto porque é um citrino'...injusto! Muito injusto BP! Toda essa tua criatividade merecia melhor atenção...sei lá..a devolução das botas, pelo menos!

Curioso..o cooperativismo tem destas coisas...dá para os dois lados!

quarta-feira, setembro 05, 2007

Viva o Sport.. hic!


Filipe Soares Franco falou das metas que tem para o clube a que preside:

«Se o Sporting quer ser o maior e melhor clube de Portugal [Então mas não era já? Assume-se a inferioridade assim logo na primeira declaração, sem avisar?] ao nível desportivo [Ah, é só ao nível desportivo. Em termos de infra-estruturas, por exemplo, continuam a liderar, como no tempo em que mais ninguém tinha banhos quentes], tem de alargar a sua base de apoio [Isto é contigo, Visigordo, os gajos sabem que tens o cu largo ;)] em termos de associados. Todos temos de contribuir para que continuemos a ser a maior força desportiva do país [«Continuemos»? Então há bocado querias ser, e agora queres continuar? Pipinho, tu estiveste a beber?]. Espero que todos venham para ser sócios do Sporting [Não fazes a coisa por menos? Estás a contar comigo também?]. Temos 80 mil associados, e penso que a curto prazo possamos chegar aos 100 mil. Todos não seremos de mais para engrandecer o Sporting [Há clubes tão pequenos, mas tão pequenos, que nem com todos serão grandes]. Vital para o meu projecto é fazer o clube crescer. Todo o contributo que eu possa dar para engrandecer o nome do Sporting é vital [Está em acabamentos uma proposta no sentido de o clube se passar a chamar Sporting Clube de Portugal e Belas e Campo Grande e Lisbon; enquanto não tiverem um grande nome, terão pelo menos um nome grande; e serão grandes, por parte do Campo]. A base associativa do Sporting é uma das áreas fundamentais de sustentação do projecto de um clube que quer ser grande [Voltaste a querer ser, já não é continuar? Bolas, nem no mesmo discurso consegues ser coerente!]. O Sporting é um projecto desportivo, e o sucesso dos projectos desportivos faz-se com vitórias. Não se faz para vender activos, nem para vender talentos, nem para fazer receitas financeiras [Depois de teres descrito o teu mandato, percebeste que não era isso que devias ter feito?]. As receitas financeiras vêm do sucesso desportivo [Eu traduzo: já não há mais nada para negociatas: ou ganham qualquer coisita, ou estão fodidos.]»

terça-feira, setembro 04, 2007

segunda-feira, setembro 03, 2007

Up Yours! – Miss Jornada 3

E porque hoje é véspera de terça-feira, é dia de febra.

As meninas começam a inovar, como foi o caso da Luna, que respondeu ao questionário no próprio slideshow. Ladies and gentlemen, directamente do mais sensual blog desta galáxia, a Miss Jornada 3:



O Up Yours! é um concurso que oferece uma nota das grandes à participação que agradar mais aos entendidos de bola que frequentam este blog. Se provares que és um deles, também podes votar no final do campeonato.

Entretanto, ficamos à espera da candidatura da Miss Jornada 4. Vejam lá essa estratégia, olhem que já há apenas 27 vagas. As outras três já foram ocupadas pela Luna, pela Miss Jornada 2 e pela Miss Jornada 1.

Três jornadas cumpridas...

A temporada 2007/2008 começa a dar os seus primeiros passos, mas já há conclusões a retirar:

  • Comecemos pelo Sporting. Vitória justa diante do Belenenses com o suspeito do costume a dar os três pontos. A escolha é complicada, mas Vukcevic tem de ser titular. Já o merece. Quem sai? Venha o diabo e escolha, contudo, os grandes candidatos são, na actualidade, Izmailov e Veloso - mais o segundo do que o primeiro;

  • Notável audácia de Paulo Bento a ficar jogar com apenas três defesas - apenas um central. Pode ser coincidência, mas só depois de o Rui Santos o espicaçar é que Bento começou a utilizar um segundo esquema (já o tinha anunciado, mas... e o jogo com o Pinhalnovense da época passada não conta);

  • Benfica tinha uma final e ganhou-a em toda a linha. Di Maria é jogador e Cardozo começa a atinar com as balizas, mas quatro pontos de desvantagem, sem ainda ter jogado com qualquer rival directo, podem ser pontos a mais. Ainda falta muito, mas candeia que vai à frente alumia duas vezes;

  • FC Porto, sem deslumbrar nem encher o olho, faz nove pontos. Com os mesmos adversários, nos mesmos terrenos, em 2006/2007 tinha feito zero. Beneficiado num golo, prejudicado noutro e lá vai andando sem precisar dos reforços;

  • Genial Marítimo, pena a expulsão de Makukula que o inibe de jogar... no Dragão;

  • Académica e Manuel Machado começam a mostrar sinais preocupantes. A minha candidata, juntamente com Boavista e Naval, para os lugares da descida;

  • Lá por fora, Mourinho já não é o que era, o Liverpool está esmagador mas não vai ser regular e Schuster já mostra um pouquinho da máquina de ataque que prometeu quando chegou a Madrid.


    Ficam aqui as dicas da semana três do nosso campeonato mais um cheirinho além-fronteiras. Aguardamos pelos mimos da praxe :)

Um boneco para o Visigordo*

* Respondendo a este pedido.
[Pazinhos, se é para dar explicações todas as semanas, vou passar a cobrar.]

Forrobodó

Já sabíamos que havia equipas para quem ganhar é tão natural como lavar os dentes. No MU 07/08, tem sido tão raro, que o melhor é festejar isso com uma orgia. Foi o que fizeram Ronaldo, Nani e Anderson. Uma das mocinhas pôs a boca também no trombone. Quem quiser saber todos os pormenores, mas mesmo todos, pode perguntar à Juliana.

domingo, setembro 02, 2007

Marítimo-Académica 2-0

Mais uma péssima exibição que leva a uma derrota esperada.
Não vi o jogo mas basta ouvir o relato RUC (malta que nem sempre relata muito) para perceber que em Coimbra não há futebol, há alguns "jogadores da bola" desinspirados e mal liderados. Males antigos que só uma direcção sem visão e desinteressada pode tolerar por muito mais tempo (andamos nisto há uma temporada).
Peço encarecidamente não o deixem escavar mais...

sábado, setembro 01, 2007

A minha desgraça é maior que a tua

Romagnoli veio ontem dizer que tinha calhado ao Sporting, na Liga dos Campeões, um grupo mais difícil do que os que tocaram a Benfica e FC Porto. E a mesma ideia já tinha sido veiculada em muita comunicação social.

O FC Porto não me interessa, mas com o Sporting não gosto de perder nem em desgraças. Eu percebo o que ele(s) quer(em) dizer com «mais difícil», mas não posso estar de acordo. Digo já que trocava o grupo D pelo dos lagartos. De caras.

Mas vamos lá a um pequeno comparativo (não por potes, porque SLB e SCP não figuravam no mesmo):

A cimeira italiana
AC Milão × AS Roma

Bom, parece-me indiscutível que está em piores lençóis quem está no grupo do campeão europeu e vencedor da Supertaça europeia. Não gasto latim com isto.

A cimeira ucraniana
Shakhtar Donetsk × Dínamo de Kiev

Tanto que eu desejei que o director desportivo do Shakhtar assinasse pelo meu clube. Os gajos foram buscar o Willian (que esteve com um pé no Benfica), o Ilsinho (que também esteve nas cogitações), o Lucarelli (que era mesmo o que nos fazia falta e que o engenheiro não quis) e o Nery Castillo (que me deixa roidinho de inveja). Tudo gajos que eram titulares de caras na Luz. Com 7 jornadas decorridas, lideram o campeonato, com 7 pontos de vantagem sobre o Dínamo de Kiev (4.º). Já dá para ver qual é mais forte, não dá?

A cimeira britânica
Celtic de Glasgow × Manchester United

À primeira vista, é este o único ponto onde o grupo dos lagartos é mais complicado do que o do Benfica, mas reparem bem no pote A que lhes calhou: é um tubarão doente. Se por acaso ganham, é muito pouco convincentemente, por 1-0 ou nos penalties. São praticamente os mesmos que já eram velhos quando foram eliminados pelo Koeman. São os mesmos que estiveram com um pé fora da competição às mãos do benfiquinha do engenheiro, desta vez reforçados com pechisbeque overrated como Nani, Anderson e Tévez. E quando digo que são os mesmos, são mesmo os mesmos, com uma média de idades de 7348 anos. Que inveja!

Portanto, o Sporting tem uma laranja para descascar [tenham paciência, comprei uma dúzia de analogias com laranjas, tenho de as gastar], o Benfica tem um coco, e o Romagnoli tem a lata de vir lamentar que é muito mais difícil para ele. É mais difícil para ti, porque não tens mãozinhas, deficiente do caraças, mas, em termos objectivos, uma laranja nunca é mais difícil de descascar do que um coco.