quarta-feira, novembro 30, 2011

O Sporting tem um novo clube satélite: o Botafogo.

A piada da Firestone também está boa, sim senhor.

Testemunha abonatória

Posso garantir que é verdade. Por exemplo, ainda no sábado passado, jogaram cerca de meia hora com um a mais, e não criaram problema nenhum à defesa do Jardel e do Emerson.

segunda-feira, novembro 28, 2011

Depois de ter ouvido o Rui Santos ontem...

... fiquei com a convicção de que ficou um cartão amarelo por mostrar a Godinho Lopes por ter simulado uma intervenção cirúrgica.

Lembram-se desta capa do Record?

Fiquei muito desapontado por não ter visto no outro dia uma manchete a dizer «Águia faz churrasco de leão, ARROTO OUVIU-SE EM ALVALADE».

sexta-feira, novembro 25, 2011

A gaiola das malucas

Eles chamam-lhe jaula, mas, tendo em conta a histeria que lhes merece a estrutura de segurança do Estádio da Luz, e dado que até vão ser eles a estreá-la, proponho que fique conhecida como a gaiola das malucas. Se se deixassem de mariquices... Enfim. Vamos lá esclarecer aqui alguns pontos:

Dizem-me que quem está a manobrar e a instrumentalizar a questão da gaiola das malucas é o senhor Paulo Pereira Cristóvão, o antigo PJ, com uma empresa de investigações duvidosas e que há muito tempo devia estar a ser investigado pelo Ministério Público. Este é o homem que, em Barcelona, num congresso com grandes clubes europeus, teve a lata de dizer que a claque do Sporting é a mais antiga do país e que resolve todos os problemas indo beber uma cerveja com eles duas horas antes dos jogos. Quando a bola começar a bater na barra (ou quando o Sporting começar a jogar contra 11), sempre quero ver onde é que ele vai estar a resolver os problemas das claques. É preciso dizer-lhe que o Estádio da Luz não é o da Joana, se é que me entendem.

Algum iluminado deve ter dito a Godinho Lopes – que é um presidente tipo rainha de Inglaterra, pois quem manda no futebol é o Luís Duque, contrariando as indicações de Isabel II – que incendiando o ambiente era mais fácil ganhar no campo. Vão queimar-se sozinhos.


Estes tipos (i) são presididos pelo homem que é um dos principais responsáveis pela construção do Fosso XXI (provavelmente o estádio mais perigoso do país em função dessa inovação da arquitectura militar medieval), (ii) nunca viram a estrutura que visa evitar que malta que vai ver a bola volte para casa com um cachecolinho de gesso, como acontece em Alvalade, estrutura essa que a PSP, na vistoria que fez nesta semana, testemunhou que aumenta realmente a segurança, (ii) vão ser acomodados numa verylight free zone, acidente que não cessam de insinuar que foi propositado (iii), e fazem este escarcéu todo?! É tão ridículo, que só pode ter segundas intenções.

E o que dizer da elegância de um clube de elite – diferente de todos os outros em função da sua nobre postura – que não tem a coragem de informar o Benfica de que a sua direcção não vai ao almoço de cortesia para que foi convidada, nem para a tribuna presidencial, preferindo usar a comunicação social para dar isso a conhecer? Acho que alguém devia colar no acrílico um cartaz a dizer «Não alimente os animais», que palpita-me que são meninos para comer umas quatro batatinhas em campo. (Bolas, já não vou a tempo de produzir uma B-shirt, para o Rodrigo usar debaixo do manto sagrado, dizendo «Toma lá, que já almoçaste», pois não?)

E quanto vale a aposta de que, ainda neste século, vão fazer o mesmo em Alvalade? Sempre foi assim, o SLB faz, o Sporting copia. A Fundação, a Corrida do Benfica, os beneficios para sócios, etc. Não facilito no prazo, porque há séculos que andam a dizer que vão fazer um pavilhão, que vão acabar com o fosso, que vão ter um canal de TV, que vão ser campeões, e a gente demora a ver.

Já agora, o que é mais perigoso? Uma caixa de segurança de última geração que evita desacatos, ou uma justiça tão lenta e tão lerda, que não conseguiu apurar a responsabilidade de uma certa pessoa no desfalque da Expo 98 e que mete barcos?

Vá, se é para se porem com mariquices, minhas malucas, quando chegarem, telefonem para casa a tranquilizar a mamã dizendo-lhe que não dá para cair dali quando o Capel atirar a camisola. Podem ligar todos ao mesmo tempo, que estão na zona do estádio com a maior cobertura de rede.

quinta-feira, novembro 24, 2011

O Benfica lançou uma nova rede social

Chamam-lhe Jaula e permite conhecer idiotas. Conheçam mais um. Quem disse, referindo-se à nova estrutura de segurança da Luz, «É tudo o contrário do desporto, que é para conviver e não para separar»? Pista: inaugurou o Fosso XXI.

quarta-feira, novembro 23, 2011

Era almofadar-lhe o céu-da-boca com um cachecolinho tricotado


«Estou convencido de que, basicamente, [a estrutura de segurança] serve apenas para tapar a sonorização do apoio da grande massa adepta sportinguista que vai ao Estádio da Luz.»
Parece que estou a ouvir o António Silva: "O som bate nos buracos da rede e volta para trás."

São realmente diferentes

É muito curioso ser justamente o Sporting a indignar-se com uma estrutura de segurança do estádio de outros, quando tem um recinto que não garante a segurança dos seus próprios adeptos. É tapar o sol com uma peneira camisola do Rui Jorge... ou do Capel.

Já despediram o estagiário que escreveu isto?

Chama-se Vítor Serpa, vejam lá isso com os recursos humanos.




http://www.abola.pt/nnh/ver.aspx?id=300069
"A Bola", esse grande jornal benfiquista.

terça-feira, novembro 22, 2011

O sorteio da Taça de Portugal

Texto meu e do @va5co em bonecos gamados à Pancada Central do Record. Mais uma que nasceu no Twitter.

sábado, novembro 19, 2011

Vítor Pereira says:

Coimbra tem mais encanto na hora da despedida da Taça.

Compra já o teu Red Piss


A brincadeira começou no Twitter (que é para mim, cada vez mais, o melhor sítio da cidade onde vivo) e chamava-se . Durante a tarde, não me saiu nada de jeito, e mesmo agora continuo com dúvidas. Tirando a melhor frase, que é do @JG1904, e o claim, que é da @saronaa, o resto é fabrico da casa. Se quiseres, podes continuar...

quarta-feira, novembro 16, 2011

Não faltejajaulas, Eduardo!

Hoje tropecei na cómica do Barroso n'A Bola. Fiquei com vontade de o esclarecer de algumas coisas. Cito de cor:

A confirmarem-se as notícias de que o S.L. Benfica se prepara para colocar uma rede no seu estádio, para delimitar a presença dos adeptos do Sporting Clube de Portugal [Alto lá com o umbigo, aquilo não é especial para vocês, é para todos os adeptos visitantes, OK?], que ficariam assim enjaulados, é bom recordar que este tipo de exclusão só é vista em meia dúzia de estádios em toda a Europa [Não sei se essa comparação com a meia dúzia é boa ou má… E se dissermos que só meia dúzia de estádios em toda a Europa são escolhidos para palco de finais de europeus? E se dissermos que nem meia dúzia de estádios em toda a Europa têm fosso? E quantas meias dúzias terão cadeiras às cores para parecer que a lotação está esgotada? E se dissermos que não vai demorar meia dúzia de anos até outros clubes nacionais decidirem imitar aquilo que o Benfica fez primeiro? Quanto vale a aposta?], particularmente naqueles onde os adeptos visitantes são conhecidos pelos seus actos de vandalismo [Ah, então dás razão à obra. You’ve been there, we’ve seen that. Só os estragos causados nas vossas visitas anteriores já justificavam tais medidas, mas a medida é mais lata que isso]. Esta intenção de nos colocarem numa jaula não augura nada de bom [Não bastava olhares para as duas equipas para perceberes isso? E não é uma jaula, é uma estrutura de segurança]. É uma provocação inútil numa altura e quem parecia haver um desanuviamento nas relações de todas as claques de clubes rivais [Desanuviamento? Ainda agora dois adeptos de uma claque lagarta foram atirados para o hospital, pá! Estou a dizer isto e estou quase a chorar!]. É também de lamentar que o número de bilhetes disponibilizados pelo Benfica não tenha sido maior, prenunciando um regime de reciprocidade no futuro [Custa muito entender que há clubes que têm mais sócios do que lugares no estádio, enquanto outros têm mais lugares no estádio do que sócios?]
Mas talvez agora se perceba porquê… Com mais adeptos do Sporting na Luz, a jaula [Não é uma jaula, animal, é uma estrutura de segurança. Se se atirarem do terceiro anel atrás da camisola do Capel, não partem só os bracinhos, entendes?] teria de ser maior e o investimento muito mais caro. Nada disto ajuda a pacificar o futebol. O bom relacionamento entre os clubes não se apregoa. Pratica-se [E, com aquela estrutura de segurança, praticarás o bom relacionamento – quer queiras, quer não queiras].   
Também não gostei das declarações, infelizes, de Eusébio à revista Única, do Expresso [Sobre declarações infelizes és um expert, oiçamos-te com atenção]. Voltar a um passado longínquo, atribuindo ao Sporting (embora de Lourenço Marques) ligações à polícia e ao racismo, não faz agora qualquer sentido [O que lá vai, lá vai, sobretudo se não for conveniente]. O grande ex-jogador Eusébio (que eu muito admiro e de quem me considero amigo) devia era ter uma conversa particular com Javi García [E tu devias ter uma conversa particular com, por exemplo, o Balboa ou o Zoro]. Preocupar-se com o eventual racismo xenófobo presente [Conceito engraçado, este do racismo xenófobo. Se for contra pessoas da mesma nacionalidade, o racismo já não merece preocupação?]. Afinal o Sporting acabou de vir de Angola, onde foi convidado a participar no 36.º aniversário da independência daquele país! [Não estou a ver a relação… Isto vem a propósito de quê mesmo?] Parece que há clubes a querer a exclusividade das boas relações com África de língua portuguesa [Foi justamente o que pensei quando introduziste a martelo o convite para levar 4 na pá neocolonialista]
Não pode valer tudo [«Isso não se apregoa, pratica-se»]. Faço um apelo aos milhares de sportinguistas que vão deslocar-se ao Estádio da Luz. Temos de saber não responder às provocações [Com a estrutura de segurança, não tens de te preocupar com isso]. Que estupidez, quererem meter-nos numa jaula [Estrutura de segurança. E-s-t-r-u-t-u-r-a d-e s-e-g-u-r-a-n-ç-a. Que estupidez, não perceber isto]. Ainda acredito que prevaleça o bom senso [Só podes estar a falar do bom senso dos outros; no teu, nem tu acreditas].

terça-feira, novembro 15, 2011

quarta-feira, novembro 09, 2011

Theatro Circo de Braga

Estou com o Artur: sempre que o Benfica joga em Braga, acontecem coisas do outro mundo. Eu já vi o melhor marcador do Benfica ser agredido ao intervalo por jogadores do Sp. Braga e ser expulso por isso. Eu já vi jogadores do Benfica, em pleno jogo, serem atingidos por bolas de golfe arremessadas da bancada, sem grandes consequências para os prevaricadores. Eu já vi um jogador do Benfica ser admoestado com um cartão vermelho (o único da sua carreira, por sinal) por um jogador do Sp. Braga ter simulado uma agressão. Nunca tinha visto um jogo ter sido amputado de uma parte por sucessivos cortes de luz. E vi claramente que se inspiraram no recente caso Terry-Ferdinand para tentarem conseguir provocar qualquer prejuízo ao Benfica. Enfim, todos conhecemos o Theatro Circo de Braga, e, infelizmente, todos vamos conhecendo o teatro/circo do Braga.

E o que dizer de comentadores que, de toda a merda que aconteceu no Minho, destacam pela negativa apenas as palavras de Artur (que já esteve daquele lado da barricada e deve falar com algum conhecimento de causa) que põem a nu os truques de gente que não olha a meios para lograr os seus intentos? Foi muito elucidativo ver os paineleiros portistas todos alinhados neste ponto: permitiu ver de fora o rabo escamudo do bicho que estava escondido.

Mas esta coisa do Alan é do pior e merece que o tiro lhes saia pela culatra. Então o homem é brutalmente ofendido, fala animadamente com membros da comitiva benfiquista (como Rui Costa, por exemplo) no final do jogo, sem tocar no assunto, num ambiente tão cordial que Mossoró até deu boleia ao preparador físico do Benfica, que tem casa em Braga, e só no dia seguinte é que se lembra de botar a boca no trombone? Agora, o mais provável é o queixinhas não conseguir provar a acusação e ser punido por difamação – Genial! Genial, presidente! Era o que mais faltava que escutas claríssimas não servissem para nada, e declarações nunca proferidas resultassem em multas ou castigos.

terça-feira, novembro 08, 2011

Sinto-me um Eça!

Digo isto porque vai-se a reler uma merda minha velha como o cagar de cócoras e descobre-se que cheira como se tivesse sido arriada há menos de 24 horas. Confirmam?

quinta-feira, novembro 03, 2011

Fraquinho

O Vaslui saca duas FARKAS do bolso e diz: - ZMEU, passa para cá os pontos!!
O Sporting tremeu e não enCARRILHOU no já habitual BELLO futebol.
O Vaslui PAPPou os pontinhos e o dinheirinho desta jornada muito fraquinha para o Sporting.
O treinador do Sporting diz que temos de ter PACIÊNCIA com esta equipa.

Rodriguinhos

Põem-se com "Rodriguinhos" e é o que dá.
Tá bom tá. Bem, tá mais ou menos... quer dizer, tá uma bela merda.

quarta-feira, novembro 02, 2011

As paredes dos elevadores também têm ouvidos

Muitos se têm perguntado por que razão apoia o Benfica a candidatura de Fernando Gomes à presidência da FPF. Confesso que continuo sem saber, mas, depois de ver o nome de Paulo Costa na lista ao Conselho de Arbitragem apoiada pela candidatura de Carlos Marta, e de saber que a mesma tem também o apoio incondicional da Associação de Futebol do Porto, já se entende melhor a preferência de Vieira pela outra lista e a inclusão de Humberto Coelho na mesma.

Diz também que o indeciso Seara não avançou porque não conseguiu que o presidente do Benfica aceitasse o nome de Paulo Costa no CA. Mesmo não querendo personalizar uma eventual derrota sem este apoio, o marido da portista não deixou de se envolver na corrida, candidatando-se ao cargo de presidente da AG pela lista que a AF Porto quer que ganhe.

Ouvido no elevador

«Fernando Seara é como um relógio suíço: não adianta nada nem atrasa.»

terça-feira, novembro 01, 2011